06.Dez.2016

A TV Brasil exibe a série "Há Muitas Noites na Noite" na quarta-feira (07)

A proposta é recordar a saga do poeta Ferreira Gullar no exílio durante a ditadura no país através do depoimento do próprio escritor, de amigos e intelectuais.

Sob a direção do cineasta Silvio Tendler, o seriado é inspirado no "Poema Sujo', a mais ousada e polêmica obra do escritor e ensaísta maranhense, falecido no dia 04/12/2016. A produção mescla ainda animações, músicas, leituras, documentos e ilustrações.

"Há Muitas Noites na Noite" tem a participação de diversos personalidades que utilizam a arte para transmitir suas ideias políticas. Na série, eles cantam músicas, trazem depoimentos sobre aquela época e declamam versos do poema de Gullar.

Participam do programa nomes como, os jornalistas Sérgio Cabral e Zuenir Ventura, os cineastas Zelito Viana e Cácá Diegues, as cantoras Alcione e Maria Bethânia, os cantores Raimundo Fagner, Edu Lobo, Pedro Luis e Zeca Baleiro, os escritores Eduardo Galeano e Antonio Carlos Secchin, o cartunista Ziraldo, o ator Cecil Thiré e o humorista Agildo Ribeiro, entre outros.

A série documental traça um panorama sobre o período em que Ferreira Gullar viveu exilado. Organizada em sete episódios semanais, a produção registra a trajetória pessoal e política do imortal, desde 1964, quando ele integrou o Centro Popular de Cultura da UNE, passando pelas resistências artísticas no Brasil, com o Grupo Opinião e o Teatro de Arena, até seu exílio na Rússia e em alguns países da América Latina. Ainda recorda todas as dificuldades e tristezas decorrentes da distância da família e amigos.

Em 1975, durante o exílio em Buenos Aires, longe da mulher e dos filhos que haviam retornado para casa, Gullar resolve escrever o que considerava ser sua última obra. “Poema Sujo” foi trazido por Vinícius de Moraes numa fita, transformado em manifesto e publicado em 1976, numa noite de autógrafos sem a presença do autor. A série da TV Brasil se encerra no ano de 1978, quando Ferreira Gullar volta ao país e é interrogado e torturado pelo DOPS, um dia após o seu desembarque no Rio de Janeiro.

Primeiro episódio: "O Poeta: da resistência cultural à Moscou"

O episódio inicial da série faz uma viagem à década de 1960 e apresenta o já renomado poeta Ferreira Gullar como membro do Centro Popular de Cultura da UNE. Com o golpe de 1964, Gullar entra para o Partido Comunista como forma de se posicionar em relação à ditadura militar.

Os membros do então ilegal CPC fundam o Grupo Opinião, do qual participam sua esposa Thereza Aragão, Oduvaldo Vianna Filho, João das Neves, Zé Keti, Nara Leão, e, posteriormente, Maria Bethânia. Com espetáculos de sucesso de público e crítica, o Grupo Opinião se torna uma das mais importantes formas de resistência artística à ditadura.

Anos depois Gullar é denunciado como dirigente do Partido Comunista e entra para a clandestinidade, afastando-se da família e da vida social, sendo obrigado a viver escondido na casa de amigos, onde um quarto fechado passa a ser seu cenário cotidiano. Quando se vê sem mais opções, o poeta parte para o exílio.

Serviço - "Há muitas noites na noite", quarta (07),  a partir das 22h (Horário de Brasília), na TV Brasil.

última modificação Terça, 06 Dezembro 2016 18:13
07.Dez.2016

Michael Sullivan no História das Canções

Mais de 40 anos de carreira, 1,4 mil músicas gravadas e dezenas de sucessos populares interpretados por artistas de todos os segmentos confirmam sua pluralidade musical.

No primeiro episódio do programa História das Canções, Michael Sullivan relembra, com seu violão, as motivações, as inspirações e as curiosdades por trás de suas canções, como “Um Dia de Domingo”, “Me Dê Motivo”, “Joga fora”, “Amor Perfeito” e outras.

Entre uma entrevista ao vivo na Rádio Mec AM, um depoimento exclusivo e trechos de seu DVD, o compositor relembra histórias por trás de seus grandes sucessos.

O programa tem a participação especial de Anayle Lima, cantora e esposa do compositor, que canta com ele “Um Dia de Domingo”, e de Tinho Martins, saxofonista da banda de Tim Maia, que toca algumas músicas ao lado de Sullivan. Tim Maia, inclusive, protagoniza algumas histórias bem humoradas contadas por ele, que canta Imunização Racional (Que beleza) em lembrança ao amigo, que pedia para ele testar as músicas nos bailes antes de gravar.

O último bloco do programa dedica a memória às composições infantis que marcaram a geração dos anos 80, citando Trem da Criança e Xuxa.

Serviço - História das Canções, quarta (07), às 20h30 (horário de Brasília), na TV Brasil.

05.Dez.2016

A jornalista e escritora Leyla Leong é a convidada de segunda-feira (05/12) do programa "Memórias".

Leyla conversa com o apresentador Otoni Mesquita sobre sua passagem pelos quadros profissionais da TV Cultura do Amazonas e aproveita para falar de sua grande contribuição para o jornalismo e para as artes no Amazonas.

O programa vai ao ar às 21h na TV Cultura Amazonas.

02.Dez.2016

As belezas do Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves

E as curiosidades do Museu Paraense Emílio Goeldi

O Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves localizado em Belém (PA) completa 131 anos.  O programa "Sementes" mostra as belezas do lugar, como árvores centenárias e animais como o peixe-boi, que é considerado o mais antigo em cativeiro do Brasil. O programa mostra também as diferenças do Museu Paraense Emílio Goeldi, que faz o trabalho de documentação de línguas indígenas e, ainda, a primeira corrida de orientação do "Dia da Amazônia", realizada no Parque Ambiental do Utinga, na capital do Pará. No quadro “Frutas da Amazônia”, as curiosidades e características do tucumã são abordadas.

Serviço - Sementes, sexta (2), às 7h30 (horário de Brasília), na TV Brasil.

01.Dez.2016

O movimento dos trabalhadores culturais de Manaus pela assinatura da Lei Municipal de Incentivo à Cultura é o Tema do "Em Debate" desta quinta (01/12). Artistas e produtores culturais explicam do que trata a lei e falam também sobre o movimento "Mobiliza Cultura", que está se articulando para que ela seja assinada e regulamentada em Manaus.

O "Em Debate" vai ao ar todas as quintas, às 22h, na Tv Cultura Amazonas.

 

Comente e participe, ajude-nos a deixar nossa tv pública cada vez mais sua