Programação híbrida
27.Set.2017

A TV Cultura do Amazonas vai inaugurar um novo tipo de grade de programação a partir do dia18 de setembro. A emissora pública estadual, que retransmitia na íntegra o conteúdo nacional da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), agora passará a exibir também programas da grade da TV Cultura de São Paulo, em uma parceria de troca de conteúdo firmada com a emissora paulista.  A programação híbrida, de acordo com a Diretora Presidente da emissora pública do Amazonas, Wânia Lopes, vai proporcionar ao público amazonense  atrações mais variadas e de qualidade.

“Até agora estávamos trabalhando com a programação nacional 100% em associação com a Empresa Brasil de Comunicação. Com a mudança na direção da EBC, alguns projetos que nos agradavam muito foram descontinuados, entre eles a parceria em relação ao Nova Amazônia [programa local]  e  de troca de conteúdo no jornalismo. Ao passo que a gente percebeu na TV Cultura de São Paulo, que entrou com uma nova programação este ano, uma  produção muito pujante, que vem ao encontro do interesse do nosso público do Amazonas. Então, começamos a receber muitas visitas da nova TV Cultura de SP querendo não só os nossos conteúdos, mas trazer conteúdos novos para a nossa grade. Como a gente não tinha mais associação efetiva oficial com a EBC, mas entendemos  que tem muita coisa interessante na grade deles, optamos por fazer uma composição”, explicou.

Assim, as equipes de produção e programação da emissora local fizeram um trabalho de pesquisa nas grades das duas emissoras nacionais até chegar à nova composição.  “Percebemos que daria para fazer um trabalho com uma grade de muito mais qualidade, densa, usando produtos tanto de uma como de outra. Essa troca de conteúdo sem ônus por sinal é um tendência do mercado, é uma coisa que a própria EBC faz hoje com a TV Cultura de SP. Eu acho que quem ganha com isso é o público.  A gente ficou com uma grade mais variada, mais eclética e que atende a todos os gostos”, completa.

Entre os novos programas nacionais que entram na grade, segundo a diretora Liliane Maia, destacam-se os analíticos Café Filosófico e Jornal da Cultura;  o cultural Metrópolis, exibido de segunda a sexta, às 21h15;  e o esportivo  Cartão Verde, exibido às quintas-feiras, às 21h30.  “A maior parte da nova programação da TV Cultura de São Paulo ficou concentrada após às 18h30, quando termina nosso jornalístico local, Repórter Amazonas. Alguns programas também serão intercalados com programas locais como o Roda Viva Amazonas (com Fernando Reis), Falaí (com Vivi Cariolano), Nova Amazônia e Memórias (com Otoni Mesquita), durante à noite e aos finais de semana”, destaca.

 

Troca de conteúdo

Produção local exibida nacionalmente na TV Brasil e na TV Escola, com essa nova parceria, o programa Nova Amazônia também será exibido pela TV Cultura de São Paulo. “Já é a terceira emissora em nível nacional que está com o Nova Amazônia na grade. Eles fizeram uma proposta de co-produção para a nova temporada e vão nos auxiliar profissionalmente Esse apoio ao Nova Amazônia nos agradou muito, tendo em vista as dificuldades de se produzir na nossa Região” .

 

Destaques da nova programação:

  •  
  • Diálogo Brasil - Segunda, 21h
  •  
  • Café Filosófico -  Segunda, 23h e domingo, 22h
  •  
  • Metrópolis - Segunda a sexta, às 21h15 (ao vivo)
  •  
  • Cartão Verde - Quinta-feira, às 21h30
  •  
  • Clássicos - Sábados, às 20h35
  •  
  • Viola, Minha Viola - Domingos, às 8h

 

 Programas locais

 

  • Segunda a sexta;
  • 12h30/13h - Meio Dia Em Revista (com Bhia Borges)
  • 18h/18h30 - Repórter Amazonas
  • Quintas:
  • 22h30/23h30 - Roda Viva Amazonas (apresentação Fernando Reis)
  •  
  • Sábados:
  • 16H45/17H45 - Falaí (com Vivi Cariolano)
  • 21h30/22h –Conversando com o Maestro(Adroaldo Cauduro)
  •  
  • Domingos:
  • 19h30/20h - Nova Amazônia
  • 21h30/22h30 - Memórias (com Otoni Mesquita).
Ler 259 times última modificação Segunda, 02 Outubro 2017 13:55
Super User

Usuário padrão

Media

Mais nesta categoria: « EM DEBATE

 

Comente e participe, ajude-nos a deixar nossa tv pública cada vez mais sua