Tv Brasil (336)
01.Dez.2016

Marcelo Yuka no Caminho das Setas

Cinebiografia traça um panorama sobre a vida e a obra do artista e ativista

Com letras repletas de críticas sociais, Marcelo Yuka estava no auge do sucesso como compositor, baterista e líder da banda O Rappa – uma das principais na cena pop rock dos anos 1990. Aos 34 anos, nove tiros num assalto no Rio de Janeiro o colocaram numa cadeira de rodas.

O documentário é um mergulho na transformação de Yuka desde o incidente, em 2000, que revela sua irreverência e complexidade como homem, artista e ativista. Enquanto luta por sua saúde física e espiritual, ele se arrisca em novas sonoridades e segue as setas numa incessante busca por justiça social e paz.

Dirigido por Daniela Broitman, o documentário “Marcelo Yuka no Caminho das Setas” conquistou o Prêmio de Melhor Montagem no Festival do Rio. Também foi reconhecido com a Menção Honrosa do Júri no Brazilian Film & TV Festival de Toronto. O filme ainda foi o vencedor do voto do público para Mostra Mobz no 4º In-Edit Brasil.

Reprise. 95 min. Ano: 2011. Gênero: documentário. Direção: Daniela Broitman, com Marcelo Yuka, O Rappa (Falcão, Xandão, Marcelo Lobato e Lauro Farias), Manu Chao, BNegão, Apollo 9, Cibelle, Pedro Bernardes, Aleh Ferreira, Amora Pêra.

 

Classificação Indicativa: 12 anos

Serviço - Cine Nacional, quinta (01), às 22h (horário de Brasília), na TV Brasil.

30.Nov.2016

A música do Pará hoje

Série destaca estilos musicais populares no estado.

No último episódio de Brasil Adentro, o programa traça uma panorâmica da cena atual da música paraense, formada por artistas de todas as idades que representam estilos e gêneros diferentes.

Charles Gavin recebe uma variedade grande de nomes do estado como Coletivo Rádio Cipó, Dona Onete, Felipe Cordeiro, Lia Sofia, Lu Guedes, Marco André, Mestre Laurentino e Na Figueiredo.

Direção: Charles Gavin e Paola Vieira

Produtor: Geraldo Magalhães

Curadores: Geraldo Magalhães e Charles Gavin

Direção de Fotografia: Markão Oliveira

Direção de Arte: Raul Mourão

Montagem: Rita Carvana

Serviço: Brasil Adentro, Quarta (30), às 20h30 (Horário de Brasília), na Tv Brasil.

30.Nov.2016

Entre o amor, arte e trabalho

Artistas casais que trabalham juntos compartilham a experiência.

Após um longo dia de trabalho, a velha pergunta “Amor como foi seu dia?”, não faz muito sentido para eles.

O Estúdio Móvel conversa com casais, que além do relacionamento, compartilham o mesmo trabalho, produzindo sua arte e se apresentando por aí, convivendo quase 24 horas por dia. Eles contam qual a fórmula para manter a harmonia e como isso afeta na criação e no trabalho.

Liliane Reis conversa com os Djs e produtores musicais Flow & Zeo. Juntos há mais de 15 anos, formam a dupla número 16 no ranking nacional. Casados desde 2010, eles viajaram o mundo se apresentando, emanam muita solidez na convivência e o talento de uma carreira musical bastante profissional e promissora. Eles contam como é estar junto na casa, no estudo e na cabine.

" É bom compartilhar  experiências com quem você ama, poder dividir as mesmas sensações, tanto quando tem problema, quando tem as conquistas" comenta a produtora e Dj Marian Flow.

Ainda, na onda do amor, arte e trabalho, o programa conversa com Rafael Trevo e Lelê Marins, casal de palhaços que viaja o Brasil em um Fusca, que é transformado em cinema, circo e teatro por onde passa. De acordo com o casal, a ideia, é aproveitar e se apresentar pelos parques, ruas e praças das cidades, levando o projeto Cia da Sorte.

"De repente  você está com uma  pessoa e toda decisão é decidida em dupla" comenta Rafael Trevo.

Serviço: Estúdio Móvel, Quarta (30), às 17h30 (Horário de Brasília), na Tv Brasil.

30.Nov.2016

Gosto de Cereja

Road movie iraniano de Abbas Kiarostami conquistou a Palma de Ouro no Festival da Cannes

Sr. Badii é um homem de meia idade amargurado que deseja morrer, mas vive em uma sociedade onde o suicídio é considerado uma abominação. Ele busca conhecer alguém que possa enterrá-lo em buraco e confirmar se ele está mesmo morto.

Dirigindo pelas colinas acima de Teerã, ele conhece diversos personagens: afegãos, curdos, turcos, prisioneiros do deserto, um soldado, um estudante seminarista e o empregado de um museu.

Essas pessoas também vivem mais ou menos à margem da sociedade e recebem a proposta de Badii com reações variadas. Cada um apresenta suas razões para rejeitar a proposta de ajudá-lo nessa atitude: medo, escrúpulos religiosos e repulsa humanista por uma vida deliberadamente desperdiçada.

Vencedor da Palma de Ouro no Festival da Cannes, o drama “Gosto de Cereja” é considerado a obra prima do cineasta iraniano Abbas Kiarostami e um dos filmes mais importantes da década de 1990. A narrativa do road movie estimula a reflexão enquanto o protagonista circula pelas paisagens áridas de Teerã.

Reprise. 98 min.

Título original: Ta'm e guilass.

País de origem: Irã.

Ano: 1997.

Gênero: Drama.

Direção: Abbas Kiarostami, com Homayoun Ershadi, Abdolrahman Bagheri, Afshin Khorshid Bakhtiari.

Classificação indicativa: 12 anos

Serviço: Cine Nacional, Quarta (30), às 22h (Horário de Brasília), na Tv Brasil.

28.Nov.2016

Hércules 56

Em setembro de 1969, quando o Brasil era governado por uma Junta Militar, duas organizações revolucionárias aliaram-se para raptar o embaixador dos EUA, Charles Burke Elbrick, e exigiram a libertação de quinze presos políticos, que foram levados ao México pelo avião Hércules 56 da Força Aérea Brasileira (FAB).

Para lembrar o episódio e discutir as causas e consequências da luta armada naquela época, o filme traz à cena os nove remanescentes do grupo de presos e promove o reencontro de cinco membros das organizações responsáveis pelo sequestro. Reprise. 94 min.

Ano: 2006. Gênero: documentário. Direção: Silvio Da-Rin, com  Agonalto Pacheco, Flávio Tavares, José Dirceu, José Ibrahin, Maria Augusta Carneiro Ribeiro, Mario Zanconato, Ricardo Vilas, Ricardo Zarattini, Vladimir Palmeira, Luís Travassos, Onofre Pinto, Rolando Frati, João Leonardo Rocha, Ivens Marchetti, Gregório Bezerra, Cláudio Torres, Daniel Aarão Reis, Franklin Martins, Manoel Cyrillo, Paulo de Tarso Venceslau.

Classificação Livre.

Serviço - Cine Nacional, terça (29), às 22h (Horário de Brasília), na TV Brasil.

28.Nov.2016

Berta Loran e teatro de humor

Na conversa com Aderbal Freire-Filho, a atriz compartilha memórias incríveis de sua vasta trajetória no humor.

Foram incontáveis espetáculos, como Boeing Boeing (1964), Cinderela do Petróleo (1966), Alegro Desbum (1973), Camas Redondas e Casais Quadrados (1974), Quem Vai Ficar com a Velha? (2002). Nascida Basza Ajs, Berta Loran relembra grandes momentos da carreira, quando contracenou com Costinha, Grande Otelo, Oscarito, Walter D’Ávila, Dercy Gonçalves, Wilza Carla, Colé, Chico Anysio, José Vasconcelos e tantos outros.

Além da dramaturgia, a carreira de Berta Loran se confunde com a história da TV e do cinema no Brasil. Em 1955, estreava na sétima arte, em Sinfonia Carioca, filme de Watson Macedo. Pouco depois, na década de 60, começou a atuar em programas da TV Tupi.

Direção-geral e apresentação: Aderbal Freire-Filho

Direção artística: Fernando Philbert

Produção artística: Sérgio Cardia

Produção: Bruno Souza, Charles Oliveira, Ingrid Gassert e Jefferson Mendes

Criação e texto: Aderbal Freire-Filho

Roteiro: Simplício Neto

Edição e finalização: Daniele Vallejo

Estagiária de produção: Camila Oka

Serviço - Arte do Artista segunda (28), às 21h30 (Horário de Brasília), na TV Brasil.

28.Nov.2016

Estúdio Móvel recebe a banda mineira Mordomo

No início dos anos 60, jovens músicos como Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Toninho Horta e outros, começam a se encontrar na cena musical de Belo Horizonte, formando o Clube da Esquina. Nos anos 70, estes artistas tornaram-se referência de qualidade na MPB e disseminaram suas inovações e influência a diversos cantos do país e do mundo.

Décadas após, o Estúdio Móvel conversa com artistas da nova geração de Belo Horizonte, para saber como anda a cena musical por lá. O programa conversa com integrantes da  banda Mordomo, formada por Bernardo Dias e Fernando Persiano. A força da poesia somada a arranjos crus, de sonoridade cuidadosamente simples e certeira, são características que se destacam na banda. A dupla faz um som autoral e polifônico que se espalha por influências que vão da MPB clássica ao jazz de cabaré dos anos 40.

Serviço - Estúdio Móvel, segunda (28), às 17h30 (Horário de Brasília), na TV Brasil.

24.Nov.2016

Brasileiro, profissão empreendedor

Caminhos da Reportagem mostra que quem arregaça as mangas para se tornar patrão de si mesmo encontra menos dificuldades que há algumas décadas.

Ser dono do próprio negócio está no imaginário de três em cada dez brasileiros. É o maior desejo dos trabalhadores, atrás apenas de comprar a casa própria e viajar, descobriu uma pesquisa do Sebrae. Segundo a instituição, concretizar essa vontade é cada vez mais possível: em 2014, registrou-se a maior taxa de empreendedorismo do país. Já são mais de 45 milhões de pessoas empreendendo. É gente como Raphael Krás, o irreverente dono da rede Hareburguer, que começou vendendo sanduíche na praia e descobriu sua vocação: “amo fazer hareburger.”

Com mais facilidades para obter crédito e uma legislação que protege o pequeno empresário, de Norte a Sul do país, o empreendedorismo se firma como alternativa para favorecer o crescimento econômico e gerar empregos. É o que acontece nos locais que o programa visitou: Florianópolis, Rio, São Paulo, Rio Branco, Recife e Santa Cruz do Capibaribe (PE).

No agreste pernambucano, a Feira da Sulanca começou na década de 1940 com um grupo de pessoas que precisavam buscar seu sustento. Hoje, é parte de um polo de confecções que movimenta a economia do Nordeste, graças à perseverança e o espírito empreendedor de seus criadores. Margarida Monteiro tem uma das maiores lojas de tecido da região e quer mais. “Ainda tenho muitos planos”, diz, aos 83 anos.

Pensar grande, como Dona Margarida, foi um dos ensinamentos que a jovem e premiada empreendedora Bel Pesce, autora do livro A menina do Vale, aprendeu cedo e hoje passa à frente.“Se o empreendedor é alguém que quer criar soluções, criar produtos e serviços para suprir uma necessidade que ainda não exista e tocar vidas, é algo que eu sempre quis fazer na minha vida”, revela.

Reportagem: Flávia Grossi

Imagens: Eusébio Gomes

Auxiliar técnico: Caio Araújo

Edição de texto: Luciana Góes e Renata Cabral

Edição de imagem e finalização: Fábio Melo

Produção de Conteúdo: Carolina Pessoa, Luciana Góes, Márcio Parente e Renata Cabral

Produção executiva: Linei Lopes

Arte: Dinho Rodrigues

 

Direção: Rafael Casé

Serviço - Caminhos da Reportagem, quinta (24), às 20h30 (Horário de Brasília), na TV Brasil.

 

Comente e participe, ajude-nos a deixar nossa tv pública cada vez mais sua