Tv Brasil (336)
17.Jan.2017

O trovador, o cabra e os mundos

"Visceral Brasil – as veias abertas da música” mostra a trajetória do repentista baiano Bule Bule

Visceral Brasil é uma série composta por 13 episódios sobre artistas que representam as raízes da música brasileira. Cada episódio apresenta um grande mestre que, sem romper com as origens, extrapolara a visibilidade regional e torna-se referência para a MPB.

Gravado na Bahia em abril de 2013, o episódio O trovador o cabra e os mundos retrata o músico, escritor, compositor, poeta, cordelista, repentista, ator e cantador baiano Antônio Ribeiro da Conceição, o Bule Bule. Dirigido por Marcia Paraiso e codirigido por Carla Joner, o documentário mergulha nas origens e formação do artista.

O projeto foi realizado com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, o Prodav, e com patrocínio da Vale e da Chesf.

 Direção e roteiro: Marcia Paraiso

Direção de fotografia e câmera: Ralf Tambke

Imagens: Clóvis Ghiorzi

Som direto: Renato Calaça

Assistência de som: Ju Baratieri

Montagem: Nara Hailer e Glauco Broering

Design de arte e animações gráficas: Felipe Facini

Edição de som: Douglas Narcizo (estúdio onda sonora)

 

Produção de base: Flavio Rosa

Serviço - Visceral Brasil, terça a sexta, às 22h (horário de Brasília), na TV Brasil.

17.Jan.2017

Diálogo Brasil debate o processo de adoção

País tem cinco vezes mais interessados em adotar que crianças disponíveis

O Diálogo Brasil discute o processo de adoção no país, cujo cadastro de pretendentes a um filho ou filha é cinco vezes maior que o de crianças à espera de uma família. Por que a fila não anda? A juíza de direito Sandra Silvestre, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e a promotora de Justiça do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), Luisa de Marillac, discutem a questão e apontam soluções.

Proposta do Ministério da Justiça e Cidadania altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e sugere mudanças nos procedimentos para adoção. A ideia é criar condições para que se possa concluir todo o processo em, no máximo, oito meses. Em outubro, o governo começou a ouvir a sociedade, abrindo o projeto ao debate público. O fato é que a morosidade termina por fazer com que crianças vejam a infância passar enquanto esperam por uma família.

Luisa de Marillac lembra que “está sempre em pauta o interesse superior da criança”. Para ela, é imprescindível esgotar todas as possibilidades de manter a criança na família e o processo apenas tem início depois da destituição do pátrio poder, que, em regra, extrapola o prazo previsto. A juíza Sandra Silvestre acrescenta que, às vezes, mães mudam de ideia ou pais aparecem de última hora para reconhecer a paternidade ou reclamar a guarda. Mas também há problemas estruturais, como a falta de juízes e varas especializados.

Também participam do programa, por meio de depoimentos, a secretária nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Cláudia Vidigal; o psicólogo-chefe da Vara da Infância e Juventude do Distrito Federal, Walter Gomes de Souza; e o juiz da Infância e Juventude de Pernambuco, Élio Bráz Mendes. O Diálogo Brasil sobre adoção é conduzido pela jornalista da TV Brasil Ana Graziela Aguiar.

Serviço - Diálogo Brasil, terça (17), às 20h30 (horário de Brasília), na TV Brasil.

05.Jan.2017

Educação musical e inclusiva

O projeto Brasil de Tuhu é dedicado à ampliação da educação musical no país. A equipe do programa conversou com a diretora do programa, Paula Brandão, e também com o venezuelano Estuardo Quiñones, especialista em ensinar música a pessoas com deficiência.

O Centro Municipal de Reabilitação Oscar Clark conta com um projeto que reúne música e inclusão para pessoas com deficiência visual. “A gente utiliza a música, o som, o ritmo, as melodias com o intuito de estimular o desenvolvimento do paciente dentro dos objetivos que a gente quer alcançar”, explicou a musicoterapeuta Alessandra Maia.

A repórter Fernanda Honorato entrevistou o percussionista Dudu do Cavaco, que tem síndrome de Down. Dudu, que está lançando seu primeiro DVD, conversou sobre sua trajetória musical. “Comecei a tocar cavaquinho desde pequeno, desde os cinco anos de idade. (...) Quando eu estou tocando o cavaquinho é: eu pego a minha emoção, jogo dentro dele e do cavaquinho jogo para todo mundo”.

Apresentação: Juliana Oliveira

Direção: Angela Reiniger

Reportagem: Fernanda Honorato e Zé Luis Pacheco

Produção: Ricardo Petracca

Serviço - Programa Especial, sábado (7), às 12h (horário de Brasília), na TV Brasil.

05.Jan.2017

Deixa que eu falo

Documentário apresenta a biografia do cineasta Leon Hirszman, diretor do Cinema Novo que realizou 11 curtas e cinco longa-metragens entre 1962 e 1986.

Lançado em 2007, Deixa que eu falo revê a trajetória de Leon Hirszman por meio de sua obra e imagens de arquivo. Os depoimentos do próprio homenageado conduzem o ritmo da produção, que traça a síntese das esperanças e das frustrações de toda uma geração.

Amigo e parceiro Hirszman, o diretor Eduardo Escorel montou três longas da importante filmografia deixada pelo cineasta: Nelson Cavaquinho, São Bernardo e Eles Não Usam Black Tie.

Inédito. 82 min

Classificação Indicativa: Livre

Ano: 2007

Gênero: documentário

Direção: Eduardo Escorel

Narração: Leon Hirszman

Serviço - Cine Nacional, terça a sexta, às 22h (horário de Brasília), na TV Brasil.

05.Jan.2017

Contos e Recôncavo

Caminhos da Reportagem apresenta as tradições e monumentos do Recôncavo Baiano, vindos desde a época da colonização portuguesa

O Recôncavo Baiano é formado por 34 municípios próximos ou às margens da Baía de Todos os Santos. Falar sobre o Recôncavo Baiano é falar também sobre a história do Brasil, pois abriga tradições e monumentos que vêm desde a época da colonização portuguesa no país.

A equipe do Caminhos da Reportagem visitou algumas cidades da região – Cachoeira, São Félix, Jaguaripe, Cruz das Almas, Cabaceiras do Paraguaçu e Santo Amaro – e conheceu pessoas que preservam a cultura, a culinária, a arte e as histórias do Recôncavo.

O programa vai explicar porque Cachoeira se torna, todo dia 25 de junho, a capital do estado da Bahia. Você vai conhecer também uma das festas mais tradicionais da região: o Terno da Alvorada. A comemoração católica que homenageia Nossa Senhora D'Ajuda também traz elementos do candomblé, religião que veio para o Brasil com os africanos escravizados aqui. Aldo Figueiredo, presidente da irmandade Nossa Senhora D'Ajuda, explica que os africanos não tinham acesso à igreja. “A igreja era da burguesia, da elite. Aí eles [os escravos] faziam as festas fora. Como eles não podiam aparecer, eles pegavam e se fantasiavam de careta, de mandu”. Ainda em Cachoeira, nossa equipe conheceu a fábrica de licor do Roque Pinto e o Museu do Cinema, idealizado por Roque Araújo.

A produção de frutas cítricas – entre elas a laranja bahia – e o trabalho da Embrapa para garantir qualidade e a preservação dessa cultura você poderá conferir durante a passagem da equipe por Cruz das Almas. E em Cabaceiras do Paraguaçu, terra de Castro Alves, visitamos o parque construído para homenagear o poeta.

Já em São Félix vamos mostrar o processo artesanal de fabricação de charutos ainda utilizado na fábrica Dannemann. Além disso, a empresária Edna Maria Oliveira vai ensinar como fazer um prato típico da região: a maniçoba. Em Jaguaripe conhecemos a Casa de Câmara e Cadeia, que abriga a Cadeia do Sal. A construção permitia a entrada de água na sala onde ficavam os presos já condenados. “Ali eles morriam afogados, doentes”, conta Osaílson Muricy, funcionário público que guiou nossa equipe pelos monumentos históricos da cidade. 

Santo Amaro é a terra da família Veloso. Lá conhecemos Rodrigo Veloso, filho da Dona Canô, irmão de Caetano Veloso e Maria Bethânia. Rodrigo mostrou para a nossa equipe a casa da família e falou sobre as lembranças de Dona Canô. Como o município é o berço do samba de roda, fomos à casa da Dona Dalva Damiana, mestra do samba. Aos 89 anos, Dona Dalva conta que começou a gostar do samba ainda criança: “Eu tinha bonecas que eu fazia, bonecas de cabelinho de milho, eu fazia meus ternos. Aí fui crescendo, as minhas colegas armando terno de reis e com isso eu continuei”.

Serviço - Caminhos da Reportagem, quinta (05), às 20h30 (horário de Brasília), na TV Brasil.

26.Dez.2016

Ivete Sangalo anima o Ano Novo da TV Brasil

Na noite de Ano Novo, no sábado (31), a emissora agita o Réveillon com o alto-astral de Ivete Sangalo. A TVE Bahia acompanhou a gravação do show "Ivete Canta o Amor", que a artista baiana fez em novembro no Teatro Castro Alves, em Salvador.

Já no dia 7 de janeiro, a TV Brasil apresenta as composições vencedoras do Festival de Música da Rádio Nacional FM de Brasília cuja final aconteceu em dezembro. Ao todo, 181 músicas foram inscritas na oitava edição do evento. O ano de 2016 marcou também a celebração dos 40 anos da Rádio Nacional FM de Brasília.

Serviço – Reveillon com Ivete Sangalo, sábado (31), às 22h30 (horário de Brasília), na TV Brasil.

26.Dez.2016

 Samba na Gamboa no Ano Novo

 

Na noite da virada, sábado (31), a partir de 23h30 (horário de Brasília), o bamba Diogo Nogueira assume o comando da programação da TV Brasil com uma edição especial do Samba na Gamboa com duas horas de duração.

O programa musical faz uma retrospectiva com as melhores apresentações da temporada. Foram muitas rodas de samba, papos e cantorias inesquecíveis.

A atração resgata o encontro com grandes nomes da música popular, e, acima de tudo, amigos e parceiros desse universo da arte.

Participam dessa festa personalidades como Baby do Brasil, Fafá de Belém, Fernanda Abreu, Maria Rita, Elza Soares, Gabriel o Pensador, Mr. Catra, Rogê, Luiz Caldas, Geraldo Azevedo e Quarteto em Cy.

26.Dez.2016

Retrospectiva no Arte do Artista

Na última edição de 2016, o diretor teatral Aderbal Freire-Filho segue a tradição do Arte do Artista e faz um programa de retrospectiva da atual temporada. O telespectador terá a oportunidade de recordar a presença feminina no bate-papo de segunda (26), às 21h30.

Aderbal destaca as mulheres que visitaram o estúdio da atração desde que começou a quarta temporada de Arte do Artista, como as atrizes Nathalia Timberg, Berta Loran, Silvia Buarque e Clarice Falcão, as escritoras Thalita Rebouças e Conceição Evaristo, as atletas do nado sincronizado Lara Teixeira e Pamela Nogueira, a artista visual Anitta Boa Vida, a cantora Zélia Duncan, a jornalista Flávia Oliveira, a bailarina Ana Botafogo,  a performer Eleonora Fabião, a produtora Tuca Moraes, e a juíza Andréa Pachá.

Serviço – Retrospectiva do programa Arte do Artista, segunda (26), às 21h30 (horário de Brasília) na TV Brasil.

 

 

Comente e participe, ajude-nos a deixar nossa tv pública cada vez mais sua